Central das Notícias
Notícias, vídeos e humores
closeDownload
Baixe agora!
share icon

'Pedra no sapato' do Atlético, Goiás é 'freguês' em jogos em Belo Horizonte

super esportes
Vargas balançou as redes no primeiro jogo e deve voltar ao time
foto: Pedro Souza/Atlético

Vargas balançou as redes no primeiro jogo e deve voltar ao time

O Atlético se prepara para enfrentar o Goiás, neste sábado (20/8), às 16h30, no Mineirão, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Quem conhece o retrospecto entre os clubes espera um jogo difícil, já que o time do Centro-Oeste complicou a vida do Galo em várias ocasiões. Apesar disso, o retrospecto em Belo Horizonte é favorável ao Alvinegro.



De acordo com números do Galo Digital, houve 25 confrontos entre Atlético em Goiás em BH, com ampla superioridade alvinegra: 13 vitórias, sete empates e cinco derrotas, com 42 gols a favor e 25 contra.

Em Minas Gerais, há registro de outros dois jogos, ambos com vitória do Atlético, em Sete Lagoas e Ipatinga.

No histórico geral entre os clubes, ainda segundo dados do Galo Digital, o Atlético também possui vantagem: 25 vitórias, 19 empates e 17 derrotas. O Galo fez 89 gols e levou 78.

O torcedor deve esperar um jogo complicado, tal qual o confronto do primeiro turno. O Galo empatou com o Goiás por 2 a 2, no Serrinha. Hulk e Vargas marcaram para o time alvinegro. Apodi e Élvis estufaram as redes para a equipe goiana.

O Atlético busca a vitória para se aproximar dos times da parte de cima da tabela. O Galo é o sétimo colocado do Brasileiro, com 35 pontos. O Palmeiras lidera, com 48. Por sua vez, o Goiás tenta se afastar da zona do rebaixamento. O time do Centro-Oeste tem 26 pontos, três a mais do que o Avaí, primeiro clube no Z4.

Histórico de eliminações

Goiás é 'pedra no sapato' do Atlético
foto: Bruno Cantini / Atletico

Goiás é 'pedra no sapato' do Atlético



O Goiás é o grande terror do Atlético nos torneios mata-mata. Nas duas primeiras edições da Copa do Brasil, em 1989 e 1990, o time Esmeraldino, que tinha o craque Túlio Maravilha como estrela do elenco, eliminou o Alvinegro.

Em 89, o Galo perdeu por 3 a 0 no Serra Dourada, chegou a vencer por 2 a 0 no Independência, mas não foi o bastante para garantir a classificação. No ano seguinte, houve empate por 0 a 0 em Minas Gerais e vitória do time alviverde em Goiânia, por 4 a 3. 

Os times voltaram a se enfrentar em 2001 pela Copa do Brasil, com nova eliminação alvinegra. O Goiás venceu por 3 a 1 em casa e empatou por 2 a 2, em Belo Horizonte.

Em 2012, nova eliminação no torneio. Assim como hoje, Cuca comandava o Atlético, que perdeu o primeiro jogo fora de casa por 2 a 0. Na partida de volta, no Independência, o Galo venceu por 2 a 1 e acabou eliminado. 

Na Copa Sul-Americana, o Goiás também mostrou sua força perante o Atlético. Em 2004, o time goiano bateu o Galo por 4 a 2 no Serra Dourada. Em Belo Horizonte, empate por 1 a 1.

Cinco anos depois, em 2009, mais uma vez pela competição da Conmebol, o Atlético foi presa para o time do Centro-Oeste: o 1 a 1 nas duas partidas levou a decisão por pênalti, e o Goiás venceu por 6 a 5.


Ver fontes Baixe!