A sonda Insight, que estuda a geologia de Marte há pouco mais de três anos, saiu do Modo de Segurança no qual foi colocada há alguns dias devido a uma tempestade de areia que se aproximava.

Segundo a conta oficial da missão no Twitter, “o céu parece estar abrindo, então estou fora do modo de segurança e de volta às operações mais normais. Vou esperar para começar a fazer mais ciência após saber quanta energia posso esperar gerar quando a tempestade se acalmar”.

Em contraste aos rovers Curiosity e Perseverance, que são alimentados por um gerador termoelétrico baseado em plutônio chamado MMRTG, a InSight tem uma fonte de energia mais “convencional”: dois painéis solares circulares.

A vantagem dessa abordagem é que a fonte de energia, a luz do sol, é praticamente inesgotável. A desvantagem é que a poeira levantada por ventos e tempestades na superfície marciana pode se acumular sobre os painéis, o que com o tempo reduz a quantidade de energia produzida. 

Uma "selfie" da InSight, feita com uma de suas câmeras coloridas. Note a poeira sobre os painéis solares
Uma “selfie” da InSight, feita com uma de suas câmeras coloridas. Note a poeira sobre os painéis solares
Imagem: Nasa / JPL

De fato, em junho de 2021 a Nasa já havia feito uma manobra não-convencional para limpar a sujeira acumulada sobre os painéis da InSight, usando uma escavadeira acoplada à sonda para coletar poeira do solo marciano e colocá-la próxima aos painéis. 

A ideia era que o vento carregasse as partículas maiores dessa poeira, que ao passar sobre os painéis desalojariam as partículas menores agarradas a eles. Deu certo, e a sonda conseguiu aumentar sua produção de energia em 30 Watts por dia.

Leia mais:

Ainda não se sabe como a tempestade afetou a geração de energia da InSight, mas a Nasa parece estar otimista. A missão foi originalmente projetada para durar 728 dias terrestres, mas 1.150 dias se passaram desde o pouso, em novembro de 2018.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!