Central das Notícias
Notícias, vídeos e humores
closeDownload
Baixe agora!
share icon

Pesquisa comprova que mesmo com juros altos, pagamento de cheque especial não é prioridade entre brasileiros

Segs

Apuração realizada pelo Instituto GEOC, define quais são as prioridades do brasileiro em relação às contas

A pesquisa “Devedores do Brasil 2017” ouviu 600 entrevistados no âmbito nacional e constatou que apenas 4% destes liquidam a dívida com o banco em primeiro lugar. Esse estudo é realizado anualmente pelo instituto GEOC em parceria com a Cantarino Brasileiro e aconteceu entre os meses de setembro e outubro de 2017.

Na verdade, as contas que são priorizadas são as de consumo – como água, luz, telefone – (41%), seguidas por aluguel ou prestação da casa própria (21%) e por último cartão de crédito (20%).

Apesar de ser recordista de juros no país, com 332,4% ao ano no rotativo, o cartão de crédito continua sendo a principal dívida dos inadimplentes e mais da metade dos devedores (53%) possuem essa dívida.

Quando o assunto é empréstimo pessoal, houve uma queda considerável, por exemplo, crédito consignado, caiu de 25,5% para 11% neste ano, já o crédito pessoal, passou de 48,7% para 26%.

Mesmo com a liberação do FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – dados da Serasa Experian mostram que o Natal deste ano, deverá ter número recordes de brasileiro com contas em atraso. E o desemprego é apontado como a maior variável para que as pessoas atrasem contas ou permaneçam com os “nomes sujos”.

Simone Silva, gerente de marketing da KSL Associados – empresa especializada em cobrança – afirma que a inadimplência em sua maioria se manteve estável, porém, houve um aumento em algumas carteiras específicas, o que gerou uma procura maior pelos serviços oferecidos pela empresa.

Para garantir que os acordos firmados sejam cumpridos, a KSL analisa individualmente todas as carteiras, para que assim possam traçar estratégias de acordo como perfil do inadimplente. “Na negociação buscamos treinar e preparar os operadores para ouvir e atentar-se às necessidades do inadimplente, ofertando possibilidades que realmente se adequam a ele. Após a negociação efetivada podem ser adotadas ações preventivas e de acompanhamento até o efetivo pagamento”, afirma Simone.

Segundo o levantamento do IGEOC, 66% dos entrevistados se sentem motivados a liquidarem suas dívidas para limpar o nome. Para a gerente de marketing, “é importante reforçar a importância de se honrar um acordo, evitando o acúmulo de encargos e principalmente os benefícios de estar com o seu nome limpo”, finaliza.

Sobre a KSL

Com mais de 20 anos no mercado, a KSL Associados atua no segmento de crédito e cobrança, contribuindo para o desenvolvimento de um do setores que mais cresceu nos últimos anos. Inicialmente atuando exclusivamente na área de cobrança, especialmente amigável, a empresa cresceu e se desenvolveu atuando assim, em todos os pontos de contato com o cliente.

Ver fontes Baixe!