Central das Notícias
Notícias, vídeos e humores
closeDownload
Baixe agora!
share icon

Mercúrio retrógrado acaba no dia 2 de outubro, domingo da eleição

UOL Estilo

Depois de quase um mês de percalços e inquietação sem fim, Mercúrio retrógrado finalmente chegou ao fim. No dia 2 de outubro, o planeta da comunicação vai parar sua dança para trás. Coincidentemente, acaba no domingo da eleição.

Durante o último período, os assuntos relacionados à diplomacia, aos relacionamentos dos mais diversos tipos (Libra), à saúde, à organização de agenda e ao cotidiano (Virgem) foram os temas de maior impacto.

escolha seu signo

Para continuar vendo a previsão do seu signo, é fácil e rápido

Por ter papel fundamental no que diz respeito à comunicação e tecnologia, Mercúrio retrógrado pode ter influenciado nas brigas do período e trouxe à tona, mais uma vez, uma amostra de que ajustes são necessários nas relações interpessoais.

Durante a retrogradação, nos encontramos com nossas grosserias e, com essa nova consciência, agora podemos aprimorar o trato com o outro através de uma comunicação mais pacífica.

As interações podem ficar menos reativas e há possibilidades de apaziguar relações sociais ou histórias amorosas que não haviam sido pontuadas e bem resolvidas.

Mas, o fim do período, na verdade, representa mais um momento de reflexão e solidificação dos aprendizados.

"É hora de perceber e solidificar aquilo que nossa nova consciência criou a partir dos aprendizados trazidos pela retrogradação. Pode ser sutil para alguns e bem nítido para outros", explica o astrólogo Carlos Falcão.

Ele lembra que há diversas situações astrológicas mais "negativas" ou desafiadoras do que uma retrogradação, o que nos permite perceber que, mesmo Mercúrio retrógrado sendo um trânsito conhecido e repleto de polêmicas, ele nos traz ensinamentos e revisões e exige apenas mais atenção e cuidado com as questões mundanas e trocas de informações.

A retrogradação de Mercúrio tem ficado mais famosa com o passar do tempo, mas mistifica algo comum, que acontece três vezes ao ano. "Qualquer coisa desafiadora na astrologia é levada por alguns para uma percepção bastante radical, sendo que uma retrogradação é algo corriqueiro", defende o astrólogo.

Quatro vezes neste ano

Entre as peculiaridades de 2022, a famigerada retrogradação de Mercúrio acontece quatro vezes neste ano, diferente das três ocorrências geralmente registradas.

Tal cenário, por si só, não é nada que mereça alarde, mas o planeta vai, sim, influenciar acontecimentos importantes do período, como as eleições no Brasil.

  • Primeira temporada: 14 de janeiro a 4 de fevereiro.
  • Segunda temporada: 10 de maio a 3 de junho
  • Terceira temporada: 10 de setembro a 2 de outubro
  • Quarta temporada: 29 de dezembro a 18 de janeiro de 2023

"O fato de 2022 ter quatro períodos de retrogradação de Mercúrio é apenas uma coincidência. Nosso calendário gregoriano foi feito com base em aproximações; não tem uma matemática exata em função dos movimentos astronômicos. Então, de tempos em tempos, coincide de haver um quarto ciclo de retrogradação - ou parte dele, como ocorre agora - em um mesmo ano. Não é a primeira vez que isso ocorre, nem será a última", afirma a astróloga, taróloga e psicanalista Virginia Gaia.

O que esperar

A retrogradação nada mais é do que uma ilusão ótica. Isso porque Mercúrio apenas desacelera seu movimento. Entretanto, do ponto de vista terrestre, parece que ele começa a "andar para trás".

Com essa desaceleração, temas relacionados ao planeta (comunicação, cotidiano, comércio, entre outros) podem apresentar certos ruídos, mas nada que justifique a fama de vilão que Mercúrio Retrógrado (o chamado MR) leva à toa.

Todas as retrogradações refletem temas mercuriais em relação aos signos (temas) onde ocorrem.

De 29 de dezembro a 18 de janeiro de 2023, no signo de Capricórnio, o período será de foco em tudo o que for relacionado ao planejamento de longo prazo, carreira e posições de poder (Capricórnio).

Além dessa simultaneidade de Mercúrio, Marte entra em retrogradação exatamente no dia 30 de outubro, o segundo turno das eleições. Isso deve esquentar o clima no país, já que Marte é o planeta da guerra e das expansões.

"Marte retrógrado fará com que a eleição possa contar com maior agressividade de truculência. As brigas sem motivo também podem se fazer mais presentes. Mais uma vez, é preciso notar a sincronicidade e utilizarmos isso como oportunidade para crescimento pessoal e coletivo", frisa Virginia.

Todos planetas ficam retrógrados

A astróloga lembra que, com exceção do Sol e da Lua, todos os planetas ficam retrógrados em seu movimento aparente, quando observados a partir da perspectiva terrestre.

"Essa ilusão de ótica é resultado da dinâmica das órbitas dos planetas, suas distâncias e diferentes tempos para completar uma volta ao redor do Sol, ou seja, é algo natural e observado desde os primórdios da astrologia e da astronomia", diz.

Nos períodos de movimento mais lento, a astróloga destaca a oportunidade para uma autoanálise e o crescimento pessoal e coletivo. "Há de se notar que, em toda retrogradação há a oportunidade de resolução de temas em definitivo, quando aquele assunto é bem trabalhado e assimilado internamente."

Ver fontes Baixe!