Central das Notícias
Notícias, vídeos e humores
closeDownload
Baixe agora!
share icon

Brasil prevê descida de 1% na sua colheita de cana de açúcar

EFE

O Brasil, o maior produtor e exportador mundial de açúcar refinado do mundo, prevê que a sua colheita de cana no período 2022-2023 caia 1% e chegue a 572,9 milhões de toneladas, segundo um relatório oficial publicado esta sexta-feira.

Essa redução da colheita de cana terá impacto na produção de açúcar, que será de 33,9 milhões de toneladas, com uma descida de 3% relativamente ao período 2021-2022, de acordo com os dados divulgados pela estatal Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Assim, as novas previsões oficiais indicam que a menor colheita de cana levará a uma redução de 2,2% na produção de etanol elaborado com açúcar, que deverá ser de 25.830 litros de combustível.

A Conab afirmou que essa descida na produção de cana de açúcar será registada apesar de condições climáticas mais favoráveis que do período 2021-2022, que foi marcado tanto por uma forte seca em algumas regiões do país, como por intensas geadas noutras zonas.

No entanto, "a diminuição é explicada pela competitividade com cereais como o milho e a soja, que atualmente apresentam boa rentabilidade para o produtor", indicou o organismo estatal em comunicado.

Contudo, a nota assinalou que ainda existem "condições climáticas adversas" dadas pela seca no estado de São Paulo, que é o maior responsável pela produção de cana de açúcar no país.

Ver fontes Baixe!