Central das Notícias
Notícias, vídeos e humores
closeDownload
Baixe agora!
share icon

Eletrobrás quer oferta de capitalização em junho, diz presidente

Diario de Pernambuco
 (Foto: Eletrobras/Divulgação)
Foto: Eletrobras/Divulgação

O CEO da Eletrobras, Rodrigo Limp, disse, nesta terça-feira (17), que a Eletrobras pretende realizar a oferta de capitalização no mês de junho. A declaração foi dada na véspera do julgamento do modelo de capitalização da companhia, na quarta-feira (18). 

A data limite para fazer a operação com base nos resultados financeiros do primeiro trimestre é agosto de 2022, disse Limp. Para o executivo, o aumento de capital na Santo Antônio Energia, da qual a Eletrobras é acionista, não deve ter impacto sobre o processo de desestatização.

Em relação ao cronograma para a oferta de capitalização, ele reiterou que o melhor cenário é a realização “no menor prazo possível”.

Entre os problemas para manter o processo de capitalização está o aumento de capital bilionário da Santo Antônio Energia, para fazer frente a uma decisão arbitral desfavorável. Ele evitou comentar sobre a disposição de outros acionistas do empreendimento em acompanhar o aumento de capital, mas lembrou que a companhia já havia alertado em relatório sobre a possibilidade de se tornar acionista majoritária caso os demais sócios não façam o aporte.

A subsidiária da Eletrobras Furnas tem a maior fatia do capital da Madeira Energia (43,06%), empresa que controla a concessionária da usina hidrelétrica Santo Antônio, uma das maiores do país.

Além de Furnas, são acionistas na Madeira Energia a Novonor (antiga Odebrecht, com 18,25%), Caixa FIP Amazônia Energia (19,63%), SAAG (veículo da Andrade Gutierrez, com 10,53%) e Cemig (8,53%).

Até o momento, apenas a Cemig disse publicamente que não irá acompanhar o aumento de capital na Madeira Energia. Caso a Eletrobras se torne acionista majoritária após a operação, ela passaria a incorporar a concessionária em balanço, impactando seu endividamento. 

Ver fontes Baixe!