A Netflix é o serviço de streaming mais popular no mundo inteiro. No planeta, ela já ultrapassou a marca de 200 milhões de assinantes, sendo que 19 milhões deles são do Brasil.

Por conta desses números, dá para imaginar que essa gigante tenha condições para produzir bons programas em diferentes países. Mas você tem noção de quais são as séries que tiveram os orçamentos mais altos? Neste texto, contamos quais são.

1. Orange is the new black (2013-2019)

(Fonte: Netflix)

A primeira série de produção original da Netflix, que se passa dentro de uma prisão feminina, foi um sucesso instantâneo logo que foi lançada. Na primeira temporada, cada episódio custou 4 milhões de dólares para a empresa. 

O orçamento alto se deu em parte pela alta quantidade de atrizes e atores em cena. As temporadas posteriores foram ainda mais caras, pois a qualidade foi melhorada e o elenco aumentou.

2. House of Cards (2013-2019)

(Fonte: Netflix)

House of Cards, drama tenso com temática política, foi um lançamento de peso na Netflix — por isso mesmo, o investimento foi bem alto. Cada episódio custou cerca de 4,5 milhões de dólares, mas logo ultrapassou a marca e se tornou ainda mais caro, embora ninguém saiba o número exato de quanto foi investido na série.

3. Bridgerton (2020- ainda em exibição)

(Fonte: Netflix)

A primeira temporada da série de época Bridgerton demandou de um investimento de cerca de 7 milhões de dólares por episódio. Os custos altos são facilmente explicados: a série tem várias locações e um figurino que evidentemente é bem caro.

Considerando o sucesso do show na Netflix, é de se imaginar que a segunda temporada tenha sido ainda mais onerosa.

4. Bloodline (2015-2017)

(Fonte: Netflix)

Bloodline, série que centraliza em um intrincado drama familiar, durou apenas 3 temporadas até ser cancelada, sem uma explicação clara da Netflix sobre o seu fim. Pode ser que a razão tenha sido o seu custo: cada episódio custava entre 7 a 8,5 milhões de dólares. Como a popularidade da série nunca realmente decolou, dá para imaginar que não valia a pena seguir adiante.

5. Sense8 (2015-2018)

(Fonte: Netflix)

Sense8 foi uma produção de ficção científica das irmãs Lilly e Lana Wachowski (de Matrix) que angariou uma boa quantidade de fãs no mundo todo. Mas o custo alto do show (cerca de 9 milhões de dólares na segunda temporada) acabou tornando-o muito cara para ser mantido. O fato de que a segunda temporada teve críticas ruins foi a pá de cal para que a série fosse encerrada.

6. The Get Down (2016)

(Fonte: Netflix)

The Get Down foi lançada pela Netflix em 2016 e só teve uma temporada. Ainda assim, entra na lista das produções mais caras da plataforma: foi orçada em 97 milhões de dólares, mas acabou custando 120 milhões pelo total de 11 episódios. 

Segundo a imprensa, o alto custo do show se deveu a várias intempéries no caminho, como a saída do showrunner e a alta quantidade de revisões no texto. Por isso, não dá nem para se espantar que a Netflix tenha desistido dela.

7. The Crown (2016- ainda em exibição)

(Fonte: Netflix)

O drama sobre a realeza britânica bombou desde que foi lançado, em 2016. Quem a assiste sabe que dá para ver que a produção é bem cara: ela custa nada menos que 13 milhões de dólares por episódio para contar as histórias das diferentes eras da monarquia.

8. Stranger Things (2016- ainda em exibição)

(Fonte: Netflix)

O sucesso mundial de Stranger Things - que mistura ficção científica/ terror com o tom nostálgico dos filmes dos anos 80 - faz com que a Netflix continue investindo em sua produção. A quarta temporada desta amada série custou nada menos que 30 milhões de dólares por episódio. É um valor realmente impressionante, uma vez que, na primeira temporada, de 2016, cada episódio saiu por meros 6 milhões.