Central das Notícias
Notícias, vídeos e humores
closeDownload
Baixe agora!
share icon

Morte de Elza Soares repercute na imprensa internacional

Jornal Correio do Brasil

“Voz do milênio”, “rompedora de limites”. Ela saiu de uma favela no Rio para o estrelato do samba na década de 1960. Mídia mundial presta homenagem à cantora, que morreu em casa, no Rio de Janeiro, aos 91 anos.

Por Redação, com DW – do Rio de Janeiro

A morte da cantora Elza Soares repercutiu na mídia internacional e entre artistas no Brasil e no mundo, ganhando destaque de veículos como o diário americano New York Times e o jornal britânico The Guardian.

Elza Soares

O site da revista alemã Der Spiegel e o diário francês Le Monde a chamam de a “cantora brasileira do milênio”, lembrando o título que a artista recebeu numa homenagem da BBC em 1999.

Elza morreu na tarde desta quinta-feira em sua casa, no Rio de Janeiro, aos 91 anos.

O anúncio foi feito pela equipe e pela família da cantora pelas redes sociais. Segundo o empresário dela, a morte foi por causas naturais.

The New York Times, EUA – Morre Elza Soares, 91, que rompeu os limites da música brasileira.

Ela saiu de uma favela no Rio para o estrelato do samba na década de 1960. Mas sua carreira foi mais tarde ofuscada por uma relação com um famoso jogador de futebol que se tornou um escândalo nacional.

Com traços finos que levaram a comparações com Eartha Kitt e uma voz áspera que lembrava Louis Armstrong, Soares se tornou uma das poucas cantoras negras no Brasil a aparecer em filmes nos anos 1960 e na televisão nos anos 1970.

Enquanto sua fama crescia, ela permanecia fiel às suas raízes. “Nunca saí da favela”, ela gostava de dizer aos repórteres, e muitas vezes terminava os shows agradecendo ao público por “cada pedaço de pão que meus filhos comeram”.

Reino Unido

The Guardian, Elza Soares, uma das maiores cantoras de todos os tempos do Brasil, morre aos 91 anos.

Elza Soares, uma das maiores cantoras brasileiras de todos os tempos, morreu em sua casa à beira-mar no Rio após uma carreira lendária de seis décadas que a tornou um tesouro nacional e uma estrela global.

A vasta base de fãs de Elza supostamente incluía o Palácio de Buckingham, com a cantora se apresentando para a rainha Elizabeth II durante uma visita ao Brasil em 1968.

Na quinta-feira, a embaixada britânica no Brasil relembrou o encontro: “Foi um encontro de rainhas! Descanse em paz, Elza.”

Der Spiegel, Alemanha – “Voz do milênio”: morre a sambista Elza Soares.

Misturando samba, jazz, electro, hip-hop e funk e lançando mais de 30 discos, Soares é considerada uma dos maiores cantoras do Brasil. Sua maior homenagem: no Carnaval do Rio em 2020, a escola de samba Mocidade a homenageou com seu próprio desfile no Sambódromo.

Al Jazeera, Qatar – Cantora de samba brasileira Elza Soares morre aos 91 anos.

Sua voz rouca agradava ao público em todo o mundo em shows que abordavam as dificuldades da vida nas cidades brasileiras, a justiça para as mulheres e o racismo na nação sul-americana.

Ela se tornou uma feroz defensora do feminismo negro e uma voz que denunciava a violência contra as mulheres.

Le Monde, França – Elza Soares, “cantora brasileira do milênio”, morre aos 91 anos.

A artista, símbolo de resistência e coragem, marcou a história da música com sua versatilidade e sua personalidade, tão marcantes quanto sua voz rouca, ao longo de uma carreira que durou mais de 60 anos.

Com mais de 30 discos gravados em mais de 60 anos de carreira, a artista negra com seu timbre rouco característico foi considerada uma das maiores vozes da canção brasileira. Em 1999, a BBC a coroou “cantora brasileira do milênio”.

Ver fontes Baixe!