O mini helicóptero Ingenuity deve voar novamente apenas no próximo domingo (23), depois de um adiamento de 18 dias do plano original graças a uma tempestade que levantou muitas partículas na atmosfera de Marte, segundo comunicado da NASA.

De acordo com a agência espacial americana, o veículo voador de pequeno porte deveria ter alçado novo voo em 5/1, mas algumas horas após a virada do ano, a tempestade mencionada levou partículas demais à atmosfera, efetivamente bloqueando a luz do Sol de chegar com intensidade à superfície do planeta vermelho.

Em leitura feita por instrumentos de análise de sonda na atmosfera, NASA viu que a posição do Ingenuity (círculo branco) estava ofuscada por partículas de tempestade ocorrida em Marte (Imagem: NASA/Divulgação)
Em leitura feita por instrumentos de análise de sonda na atmosfera, NASA viu que a posição do Ingenuity (círculo branco) estava ofuscada por partículas de tempestade ocorrida em Marte (Imagem: NASA/Divulgação)

O problema é que tanto o Ingenuity como o rover Perseverance, a quem ele acompanha, são carregados por painéis solares que os mantêm funcionando ao armazenar energia vinda da nossa estrela. Sem ela, ou mesmo “menos” dela, os veículos deixariam de trabalhar.

E esse não é o único percalço: “a poeira atmosférica é aquecida pela luz do Sol e esquenta a atmosfera, resultando em uma redução na densidade do ar já pouco denso pelo qual o Ingenuity deve voar”, disseram Jonathan Bapst e Michael Mischna, da equipe meteorológica da NASA para a exploração de Marte.

O efeito de densidade reduzida, contudo, permaneceu mesmo após o “grosso” da tempestade ter passado. Bapst e Mischna dizem que instrumentos de análise indicaram uma redução de 7% em relação aos níveis que antecederam o fenômeno meteorológico. “Essa redução colocou a densidade média abaixo do limite mínimo de voo seguro, e traria riscos desnecessários ao veículo”.

Agora que os efeitos já voltaram ao normal, a NASA marcou o próximo domingo para conduzir o voo, que deve ter duração de 100 segundos e vai tirar o Ingenuity da região montanhosa conhecida como “Bacia Séítah Sul”.

Contudo, é bem provável que a situação venha a se repetir no futuro próximo: segundo a NASA, o outono marciano está chegando, e isso marca o início do que a agência chama de “temporada de poeira”, perdurando por todo o período até o inverno. Foi nessa época, por exemplo, que o clima de Marte efetivamente “matou” o rover Opportunity, em 2018 – uma tempestade de proporções planetárias forçou o veículo a entrar em modo de hibernação. Após a passagem, a NASA tentou reativá-lo, mas uma provável falha catastrófica do sistema fez com que ele não respondesse a um ano de tentativas de sinalização da agência.

“Futuros eventos dentro da temporada de poeira são esperados [pela equipe] e têm potencial para se tornarem tempestades de escala global, tais quais as observadas em 2018, 2007 e 2001”, diz trecho do comunicado. “Nós continuaremos diligentes em nossos esforços para, de forma segura, continuarmos a voar com o Ingenuity no futuro próximo”.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!