A erupção do vulcão subaquático Hunga Tonga-Hunga Ha’apai, ocorrida no último sábado (15), em área do Oceano Pacífico pertencente à nação insular de Tonga, pode ser a mais potente em quase 140 anos. Além disso, segundo especialistas, a explosão foi 500 vezes mais forte do que uma bomba atômica.

A erupçãodo vulcão submarino de Tonga, no último sábado (15) gerou uma força superior a 500 bombas atômicas. Imagem: Tonga Geological Services via Reuters

“Criamos um número que gira em torno de dez megatons de equivalente TNT”, disse James Garvin, cientista-chefe do Goddard Space Flight Center da Nasa, em entrevista à emissora de televisão NPR.

De acordo com o geofísico do Serviço Geológico dos EUA Michael Poland, essa pode ter sido “a erupção mais alta desde [a erupção do vulcão indonésio] Krakatau em 1883″.

Leia mais:

Apesar de forte, erupção vulcânica de Tonga durou menos de uma hora

Inevitavelmente, a explosão deixou as ilhas do arquipélago Tonga em farrapos. A nação polinésia ainda está totalmente isolada do mundo depois que os cabos de comunicação submarinos serem cortados pelo evento. O aeroporto ainda está coberto de cinzas, impedindo que qualquer avião possa pousar com ajuda.

Uma pequena ilha foi especialmente atingida, tendo todas as casas supostamente destruídas. A ilha que desapareceu quase inteiramente com o evento foi formada a partir de uma plataforma que emergiu do mar devido a uma atividade vulcânica ocorrida há cerca de seis anos, conectando duas ilhas mais antigas de cada lado, de acordo com a NPR.

Embora a erupção tenha sido extremamente forte, o episódio durou menos de uma hora, ao contrário de muitas outras erupções de grandes mais duradouras. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!