Central das Notícias
Notícias, vídeos e humores
closeDownload
Baixe agora!
share icon

Colheita de soja atinge 4% da área no Paraná; plantio de milho safrinha chega a 2% Por Reuters

Investing
Colheita de soja atinge 4% da área no Paraná; plantio de milho safrinha chega a 2%
© Reuters. Carregamento de soja 7/10/2021 REUTERS/Dane Rhys

Por Nayara Figueiredo

SÃO PAULO (Reuters) - A colheita de soja avançou para 4% das áreas da safra 2021/22 no Paraná, contra 29% na semana anterior, mostraram dados do Departamento de Economia Rural (Deral) nesta terça-feira.

Um ano antes, quando os trabalhos estavam atrasados, a colheita da oleaginosa ainda não havia começado no Paraná, um dos principais Estados produtores do grão no país.

Os agricultores paranaenses ainda deram início à colheita de milho verão, em 1% das áreas. Assim como na soja, os trabalhos para o milho primeira safra não haviam iniciado nesta época de 2020/21.

Para a segunda safra, o plantio do cereal avançou somente um ponto percentual na semana, a 2% das áreas. No mesmo período do ciclo anterior, a semeadura atingia 1%.

"Teve chuva na maioria do Estado nos últimos dias, e se desenhou condição boa para o plantio, principalmente na região oeste do Estado", disse o analista do Deral Edmar Gervásio.

Segundo ele, a semeadura tende a atingir o ápice a partir de fevereiro, momento em que a colheita da soja também deve ganhar mais ritmo.

Caso isso se confirme, o plantio do milho safrinha será realizado, em grande parte, dentro da janela ideal para a cultura.

Após diversas revisões para baixo no nível de qualidade das lavouras, o Deral notou uma melhora nas áreas de soja, classificando 33% como boas, contra 2% na semana passada.

Outros 33% das lavouras da oleaginosa estão em condições médias, versus 37% na semana anterior. No entanto, as áreas em consideradas ruins ainda são a maioria, com 34%.

"Para ambas culturas (soja e milho verão) a situação é semelhante. Foram castigadas pela estiagem no Estado e calor intenso. Isso ocasionou perdas irreversíveis nas lavouras", disse Gervásio.

Ele ressaltou ainda que os danos aparecerão de maneira substancial no próximo relatório de safra, que será divulgado pelo departamento na semana que vem.

No início do ano, o Deral fez um corte de mais de 5 milhões de toneladas na projeção de safra de soja, além de reduzir a safra de milho verão, em função da estiagem.

Já para o milho safrinha, até o momento, 94% das lavouras estão boas e 6% são consideradas médias.

(Por Nayara Figueiredo)

Ver fontes Baixe!