Central das Notícias
Notícias, vídeos e humores
closeDownload
Baixe agora!
share icon

Dia de Campo em Meliponicultura gratuito busca promover capacitação voltada à educação ambiental

Conexão Tocantins

Com o crescimento da atividade de manejo de abelhas sem ferrão no Tocantins, conhecida como Meliponicultura, seja como complemento de renda ou hobby, o Centro Universitário Católica do Tocantins (UniCatólica) por meio por meio do curso de Zootecnia e o Observatório de Ecologia Integral, Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro) e parceiros viabilizaram a oportunidade para realização de um Dia de Campo gratuito à comunidade, na unidade II da Instituição, que acontecerá nesta sexta-feira, 17, e sábado, 18, em busca de promover uma capacitação voltada à educação ambiental acerca do assunto.

Os interessados podem realizar as inscrições https://bit.ly/3tMbScu. O encontro que terá como principal tema “Escolha do local para implantação de meliponário: revisão de colmeias, alimentação e divisão de colmeias”, receberá também a visita dos idosos da Universidade da Maturidade (UMA).

De acordo com um dos idealizadores da iniciativa, o professor doutor Peter Gaberz Kirschinik, o assunto é fundamental àqueles que pretendem desenvolver a atividade. “O evento busca repassar às pessoas a importância de se preservar e trabalhar com essas abelhas nativas, sem ferrão. Como objetivo específico dessas capacitações, queremos ensinar como retirar os enxames do ambiente, ou quando há necessidade de remover, quais são as caixas mais adequadas para cada espécie, o trabalho com a alimentação, entre outras”, pontua o docente.

O assessor de projetos da Universidade da Maturidade (UMA), Fernando Nunes, destaca a parceria entre as instituições como o caminho para o desenvolvimento de uma iniciativa voltada à educação interdirecional que visa ampliar o aprendizado entre estudantes de todas as idades. “Esse é um projeto pioneiro no Brasil onde trabalharemos os mais velhos e os mais jovens, atuando numa coeducação. Já estamos desenvolvendo isso há alguns anos e em 2021 estabelecemos a educação interdirecional como espinha dorsal dos nossos projetos, pautados na educação ao longo da vida um dos eixos da Unesco, então a importância disso é que os mais velhos e mais jovens vão poder aprender juntos dentro de um mesmo programa educacional”, afirma Fernando. 

Programação

As atrações do evento são esperadas desde o primeiro momento do convite para a participação, como conta Maria do Socorro Pereira, 63 anos, aluna da UMA desde 2013. “É a primeira vez que participo de um Dia de Campo sobre esse tema, fiquei tão feliz quando fui convidada para este evento, pois eu gosto de aprender coisas novas. Estou muito interessada em conhecer, uma vez que nunca vi de perto e essas experiências são muito boas, pois além de aprendermos, vamos repassar os conhecimentos aos novos alunos que vão chegando”, comentou a aluna.

Ver fontes Baixe!