Central das Notícias
Notícias, vídeos e humores
closeDownload
Baixe agora!
share icon

BanriTech inaugura hub físico e quer acelerar cultura da inovação

Jornal do Comércio

O BanriTech, programa de aceleração de startups do Banrisul que iniciou operações de forma on-line no primeiro semestre de 2021, ganha agora um espaço físico. A sede, no Museu da Comunicação Hipólito José da Costa, em Porto Alegre, foi inaugurada ontem, em evento com convidados presenciais e outros acompanhando a cerimônia digitalmente.

O espaço conta com 440 metros quadrados e estrutura completa para abrigar o trabalho das 30 startups. Isso inclui um coworking com 52 posições, sala de convivência e de reuniões, arena para pitchs e estúdios para gravações. A sede foi ambientada com obras em grafite de Celopax, um dos principais artistas urbanos da capital gaúcha, com mais de 17 anos de carreira.

Para o presidente do Banrisul, Cláudio Coutinho, essa iniciativa sinaliza ao mercado a capacidade do banco em acompanhar as novas tendências, como a transformação digital e o open banking. “O Banrisul quer acelerar seu crescimento e se aprimorar a partir de ideias inovadoras, com soluções digitais que aproximam cada vez mais a instituição dos clientes”, disse. Ele aproveitou para anunciar que o segundo edital do BanriTech, para 2022, será lançado ainda esse ano.

O BanriTech faz parte do BanriHub, que envolve quatro pilares: Hub.Space, Hub.Startup, Hub.Venture e Hub.Education. “Esse é um lugar para compartilhar ideias e ações, preservando a nossa cultura, mas sempre inovando e transformando. Nossa ideia aqui é criar valor, apoiando cada uma das startups que estão junto conosco”, afirma o vice-presidente do Banrisul, Irany Sant’Anna Junior.

O diretor de Tecnologia da Informação e Inovação do Banrisul, Jorge Krug, comentou que a expectativa é acelerar ideias, metodologias e novas tecnologias neste ambiente. “Esse é um passo muito importante para o Banrisul, um banco com 93 anos, mas com alma de fintech”, disse.

As 30 startups selecionadas no primeiro semestre de 2021, de diversas partes do Brasil, já estão sendo aceleradas. “É um momento de muito orgulho. O projeto está em andamento desde fevereiro e estamos acompanhando o crescimento destas empresas, inclusive com algumas delas já se aproximando do banco”, conta a gerente executiva da Universidade Corporativa do Banrisul, Bruna Travi. O encerramento do primeiro ciclo de aceleração do programa será marcado pelo BanriTech Pitch Day, em 26 de novembro, quando os três melhores cases serão premiados.

O secretário estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb, relatou que já é perceptível que o Estado tem contribuído, a partir de diversos agentes e iniciativas, para a criação de uma cultura de maior colaboração e, assim, promoção do desenvolvimento. “A colaboração é a forma de atingir as melhores inovações e projetar novas ações para o Banrisul e também para levar mais qualidade e oportunidade para as pessoas. Inovação não é tecnologia, é aquilo que transforma a vida das pessoas para melhor”, afirma.

O BanriTech une o Banrisul e a Pucrs na construção de um ecossistema de inovação focado na transformação dos negócios, como ressalta o superintendente de Inovação e Desenvolvimento da PUCRS, Jorge Audy. “A renovação é muito mais importante quando reunimos instituições tão tradicionais à serviço da transformação. Esse espaço é a representação física desse sintonia com esse novo momento que vivemos. Inovação é coragem para mudar, para transformar a realidade de uma pessoa, de uma empresa, de uma instituição e de uma nação”, observou.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, citou o fato de que o Estado tem orgulho do seu passado, mas destacou que é preciso olhar para a frente. “Precisamos focar na criatividade e isso só acontece com as interações, com a colaboração e o compartilhamento. É fundamental termos essa abertura para o novo, como nessa conexão entre o Banrisul e a Pucrs”, exemplificou durante o encontro.

Ver fontes Baixe!