Central das Notícias
Notícias, vídeos e humores
closeDownload
Baixe agora!
share icon

Astrônomos revelam mapa com 25 mil buracos negros supermassivos

Uol

Um grupo de astrônomos da Universidade de Leiden, na Holanda, publicou na última sexta-feira (19) uma imagem com um mapa do céu que contém mais de 25 mil buracos negros supermassivos. O trabalho será publicado na revista Astronomy & Astrophysics, mas já traz um panorama do que pôde ser feito até agora.

Para atingir o feito, o grupo usou emissões de rádio para mapear os buracos negros em 52 estações diferentes, localizadas em nove países europeus, com antenas da rede LOFAR (Low-Frequency Array). Foram utilizadas 256 horas de observação do céu para localizá-los, o que resultou no mapa com 4% da metade do lado norte do céu. A meta, entretanto, é mapear o céu por inteiro.

A pesquisa é liderada por Francesco de Gasperin, que disse que o resultado veio “de muitos anos de trabalho em dados incrivelmente difíceis. Tivemos que inventar novos métodos para converter os sinais de rádio em imagens do céu”.

Mapa de buracos negros supermassivos parece com imagem de céu com milhares de estrelas. Imagem: LOFAR/LOL/Reprodução

Como a imagem foi feita

Os pesquisadores citam que o método é complicado pela ionosfera que envolve a Terra. “Essa camada de elétrons livres age como uma lente turva que se move constantemente pelo radiotelescópio”, diz o comunicado. Reinou van Weeren, coautor da pesquisa, diz que a sensação é parecida com tentar “ver o mundo enquanto está imerso em uma piscina”. “Quando você olha para cima, as ondas na água da piscina desviam os raios de luz e distorcem a visão”, disse ele.

Para compor a imagem, os pesquisadores utilizaram supercomputadores com novos algoritmos para corrigir esse efeito da ionosfera a cada quatro segundos. “Depois de muitos anos de desenvolvimento de software, é maravilhoso ver que, agora, realmente funcionou”, disse Huub Röttgering, diretor do Observatório de Leiden.

A imagem em si, inclusive, impressiona pelo fato de se assemelhar a um céu com milhares de estrelas. Por outro lado, esses são buracos negros, cada um “localizado em uma galáxia diferente e distante”.

Ver fontes Baixe!