Central das Notícias
Notícias, vídeos e humores
closeDownload
Baixe agora!
share icon

Centros Covid celebram crescimento do número de pacientes curados da Covid-19

Diário do Amapá

Por Hélmiton Prateado

 

Os Centros de Atendimento à Covid-19, da rede estadual de saúde do Amapá, estão devolvendo pacientes infectados com o novo coronavírus para suas famílias em proporção crescente desde as últimas semanas. “Todos os dias saem pacientes curados após um período de internação e tratamento nessas unidades”, comenta a enfermeira Lorena Mota, diretora multiprofissional dos centros.

A unidade Covid-3, instalada em Santana, e os Centros Covid 1 e 2, em Macapá têm conseguido êxitos importantes no tratamento da doença. Segundo o médico André Franco Ribeiro, diretor-técnico de Santana, uma das principais razões é o cumprimento do protocolo rígido da Secretaria Estadual de Saúde. “Há um decreto estabelecendo o protocolo de medicações a serem prescritas visando maior eficácia no enfrentamento da Covid-19 e seguimos essas diretrizes para não haver erro no cuidado a essa população”, explica.

Medicamentos como azitromicina, ivermectina, hidroxicloroquina e todo o aparato de equipamentos de ventilação e bombas de infusão são as armas usadas para atingir esse alto índice de pacientes que saem curados das unidades. “Sabemos que não podemos errar porque o limite entre a vida e a morte é muito estreito. Portanto, estamos acumulando experiência e usando os acertos para garantir sucesso nesses tratamentos. Temos medicamentos em estoque, equipamentos em constante manutenção para funcionar 24 horas por dia e todos os dias da semana”, frisa o médico.

Lorena Mota diz que outra medida de fundamental importância no tratamento é a humanização do cuidado que se tornou marca registrada nesses centros. “Nossos pacientes se sentem acolhidos por toda a equipe de médicos, técnicos, enfermeiros, fisioterapeutas e outros profissionais. Isso aumenta sua autoestima e joga suas esperanças de cura lá pra cima”, comenta.


Esse foi o caso de Terezinha Cardoso Nascimento de Deus, de 65 anos e moradora do Jardim Felicidade 1, em Macapá. Ela deu entrada na unidade Covid-3, em Santana, dia 28 de maio, passou por um tratamento severo e recebeu alta dia 15 de junho. Ao sair ela foi recebida pela filha que não continha a emoção ao agradecer o empenho de todos os profissionais na cura da mãe. “A Deus primeiro, precisamos agradecer e depois a todos esses profissionais maravilhosos que devolvem minha mãe curada”, disse. A própria Terezinha disse que venceu a Covid-19 com a ajuda de Deus e dos profissionais que a assistiram na unidade.

João Acima Amika Karipuna, indígena da etnia Karipuna, do baixo Rio Oiapoque, foi tratado por 10 dias na unidade do Covid-1 e foi transferido para Santana também. Ele esboçava um sorriso indisfarçável quando recebeu alta e saiu sob aplausos dos profissionais que o assistiram. Dois filhos de João Acima, com suas belas feições típicas dos Karipuna manifestaram sua confiança de que o patriarca vai vencer mais esse desafio e que eles estão muito alegres com a recuperação.

Assim se repetem todos os dias as comemorações pelo sucesso nas curas do Covid-19. Um marco da rebeldia popular foi uma missa na porta do Centro de Covid de Santana. Fiéis e um padre se reuniram do lado de fora, mantendo o distanciamento para pedir misericórdia para os pacientes internados e força para os profissionais. Lorena Mota é enfática: “sabemos que vamos vencer porque a força desse povo nos move e a fé em Deus nos impulsiona a prosseguir em frente, mesmo sabendo o quanto o vírus é forte. Vamos vencer”, finaliza.

 

 

 

Ver fontes Baixe!